Sinto que seus braços querem mais que me envolver; me sufocar. Admito não ter tino nem trato pra que deixe que me amem. Me queira um pouco menos, talvez assim eu possa respirar. Você me apavora, choro de fadiga e me recolho assustada.Tenho medo de que involuntariamente, eu escape de suas mãos, ou que você me perca no excesso de palavras e sinceridades. Hoje eu vacilo; desculpa. E tudo você poderá me perdoar. Não vivo sob regras e jamais sob olhares e cautela de alguém que  me ame, por esta razão, cedo ou tarde saio do trilho. Vira-lata sonha com casa, carinho, um dono e calmaria. Mas está sempre atrás da sua liberdade, não é? Eu quero ter uma vida pacata e segura, eu quero alguém assim, que me ame mais do que eu possa ama-lo. Mas me falta o ar. Me torna incapaz e quase nula. Eu preciso de todo tempo do mundo.

5 Response to

Anônimo
14 novembro, 2012

Everybody is free!

Anônimo
14 novembro, 2012

Olha, gata... não acho que queira uma vida pacata e segura, ñ... De verdade?! Acho que nem sabe o que quer! talvez pq ainda ñ tenha encontrado, né? Keep trying!

Amiga
14 novembro, 2012

Tomara que ele leia isso, assim vai deixa-la em paz.

Anônimo
27 novembro, 2012

porque ninguém quer sufocar ninguém.

Sufocator Tabajara
30 novembro, 2012

Eu não sufoco ninguem

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Oh, Maria... All rights reserved.