Eu te amo, eu não minto. Ou não me chamo..como eu me chamo?


Tem hora que eu acho que você é acerto. Pensei que eu talvez precise de alguém assim como você; alguém que eu não me importe. E eu me importo tão pouco contigo, garoto. Olha só, nem penso em você, mas resolvi pensar agora, pra ver se você cresce em mim. Contigo eu já perdi quase todos créditos. Eu não te amo. Mais pra frente. Mas eu tenho apego. “Me manda qualquer coisa dessas que você escreve?”. Não mando dessas nem d’outras porque nenhuma é pra ti. Exceto essa. Mas essa você não merece, assim como, as vezes, eu não te mereço. Mas nem por isso te perco, nem ao menos engano. Não sei lidar muito bem com a felicidade. Sou adepta do engano, da falha e do erro. Você tem cara e cheiro de acerto, por isso me afasta. Você é segurança e certeza, enquanto eu não sei de nada. “Qual o tamanho do seu amor por mim?” Ele não existe, mas se te consola, eu te acho uma gracinha. Isso já é um bom começo.

11 Response to Eu te amo, eu não minto. Ou não me chamo..como eu me chamo?

Anônimo
21 setembro, 2012

a gente tem que gostar de quem gosta da gente, não o contrário...

teudo e manteudo
21 setembro, 2012

oh maria continue repetindo que naum ama, qm sabe um dia acredite.

anonimo: boa, vou seguir teu conselho

22 setembro, 2012

mas eu amo, e como...

tomfool
22 setembro, 2012

yourself

22 setembro, 2012

E vc me ama

tom
22 setembro, 2012

Só um tolo amaria um ser virtual...

Anônimo
22 setembro, 2012

comia pra sempre

tom
22 setembro, 2012

sorry, you still use diapers

22 setembro, 2012

hahhahhahahahahhaa desculpa, estamos lidando com um senhor, nao sabia.

oldtom
22 setembro, 2012

:)

Anônimo
29 setembro, 2012

Eu acho massa cada texto seu.
Lidix.

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Oh, Maria... All rights reserved.