Se fosse pra ser super heroína eu seria Ororo



Alma que se equipara a folha que segue o vento. Que segue o outono, o inverno, mas assenta no seu verão. Alma que se iguala ao fogo que queima, mas que esquenta o corpo quando gela. Exímia lutadora, muitos confundem a essência do ser livre com o ser impuro. Se tocar em qualquer membro, dos pés a cabeça, vai ver que é tudo carne e osso, que corre sangue quente, às vezes sangue frio. Se olhar nos olhos, você vê pureza. A pureza da palavra que quando fala sobre amor olhando nos olhos, se expõe da maneira mais íntima e sincera. Mas olhe nos olhos, pois costuma mentir pra testar o ser humano. Até aonde devemos ir? Até onde houver vida. Gastar cada energia em busca da satisfação. Trabalhe muito, foda muito e se encontrar alguém da mesma essência que não te julgue, que te olhe nos olhos e fale de amor, respira e espera o verão assentar todas folhas. Aquilo que julgas ser a vala, claramente trata-se, muitas apenas de sede de vida, pra que possa se evoluir. Julgue apenas o hipócrita, pois o ser livre é lindo.

No Response to "Se fosse pra ser super heroína eu seria Ororo"

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Oh, Maria... All rights reserved.