Março de 2010

Eu não quero saber dos seus grandes amores. Mas você é um dos meus. A minha frieza, perdoe; é medida preventiva. E você há de aceitar que seja plausível. Quando não há nada, então existe eu. Mas não pretendo questionar a veracidade do seu carinho. Pois também sou instável. Mas é como disse, sobre grandes amores...você é um dos meus. O único que restou, o que nunca me prejudicou e por isso está aí. Me sinto feliz por te-lo em minha vida, seja lá o que isso queira dizer. Mas preciso dizer que talvez, um dia, this works. Afinal se fala muito sobre a importância dos sentimentos que não ferem e sobre os sentimentos saudáveis. Você é o meu.

No Response to "Março de 2010"

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Oh, Maria... All rights reserved.